As primeiras palavras do Papa Francisco na América Latina: a importância social da Igreja

Há menos de 24 horas no continente americano, o papa Francisco já participou de dois compromissos oficiais e deixou suas mensagens ao povo. Na tarde de ontem, dia 5, o pontífice romano desembarcou em Quito, Equador, para sua segunda viajem à América Latina. Foi recepcionado pelo presidente equatoriano Rafael Correa e pelos bispos locais e pronunciou algumas palavras de agradecimento (confira aqui o texto completo, em espanhol). Já no início da tarde de hoje, 6, visitou o Santuário da Divina Misericórdia, em Guayaquil e presidiu, em Parque Samanes, uma missa para cerca de 1 milhão de pessoas. (confira a homilia completa, em espanhol).

No aeroporto: agradeceu a acolhida

Como é de costume, após receber as boas vindas de uma comitiva local, o papa aproveita a ocasião para agradecer os preparativos do evento e deixa algumas palavras que dão o tom de sua visita. Em primeiro lugar, salientou a importância pessoal da visita e sua estreita relação com o continente ao agradecer a Deus pela oportunidade de voltar à América Latina. Em seguida, pediu por “uma especial atenção aos nosso irmãos mais frágeis e às minorias mais vulneráveis, que são a dívida que tem toda a América Latina.” Sustentando sua posição de crítica social, como adiantei no sábado. Lembrou ainda os santos equatorianos, Santa Mariana de Jesus, Miguel Febres Cordeiro, Narcisa de Jesus e a beata Mercedes de Jesus Molina.

Em Guayaquil: a importância da família

Já na tarde de hoje, o papa preferiu reafirmar os valores da Igreja, especialmente no âmbito da família. Clamou por mais atenção e amor aos filhos, aos esposos e aos idosos e sustentou a família como base da sociedade. “A família é o hospital mais próximo, a primeira escola das crianças, o grupo de referência imprescindível aos jovens, o melhor asilo para os anciãos. A família constitui a grande riqueza social que outras instituições não podem substituir, que deve ser ajudada e potencializada para nunca perder o justo sentido dos serviços que a sociedade presta ao cidadão.

Pediu orações pelo Sínodo da Família, que será no Vaticano em outubro, para que se possa “encontrar soluções concretas para as muitas dificuldades e importantes desafios que a família deve enfrentar em nossos dias“. Disse ainda que nossas preocupações também são as preocupações de Deus. E encerrou com esperança dizendo que o melhor ainda está por vir.

Anúncios

Comentários

3 comentários em “As primeiras palavras do Papa Francisco na América Latina: a importância social da Igreja”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s