Pode me chamar de Francisco: Os cardeais da série: Aramburu, Quarracino e Bergoglio

A série original Netflix Pode me chamar de Francisco sobre a vida do primeiro papa latino americano apresenta em sua trama três cardeais. São os arcebispos de Buenos Aires Juan Carlos Aramburu, Antonio Quarracino e Jorge Mario Bergoglio, o protagonista da série. Durante as cenas do Conclave outros cardeais também aparecem, mas são apenas figurantes na história.

Leia a Resenha: Pode me chamar de Francisco, série original Netflix

Aramburu
Juan Carlos Aramburu nasceu em Reducción, na Argentina, em 11 de fevereiro de 1912. Foi ordenado padre na diocese de Rio Quarto no dia 28 de outubro de 1934. Doutor em Filosofia e Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Aramburu foi nomeado o bispo mais jovem da argentina aos 34 anos, no dia 7 de outubro de 1946, pelo Papa Pio XII. Em 15 de dezembro de 1946, é ordenado bispo pelas mãos de Dom Fermín Lafitte e passa a ser bispo auxiliar de Tucumán. Em 1953, se torna bispo titular de Tucumán e em 13 de março de 1957 se torna o primeiro arcebispo do local, após a elevação da diocese. Como arcebispo participou de todas as sessões do Concílio Vaticano II (1962-1965).

Sua história começa a se aproximar de Jorge Bergoglio quando em 14 de junho de 1967 é nomeado pelo Papa São Paulo VI para ser arcebispo coadjuntor de Buenos Aires. Na época Bergoglio ainda estudava para se tornar padre na Companhia de Jesus. Em 22 de abril de 1975, Aramburu sucede o cardeal Antonio Caggiano e se torna arcebispo de Buenos Aires e primaz da Argentina. Período em que o padre Jorge Bergoglio já é Superior Provincial dos Jesuítas. Já em 24 de maio de 1976, recebe de Montini o barrete vermelho de cardeal. No ano de 1978, participou dos Conclaves que elegeram Albino Luciani (João Paulo I) e Karol Wojtyla (São João Paulo II).

Na série, Aramburu é retratado como um homem arrogante e indiferente. Bergoglio é recebido pelo cardeal de batina em um suntuoso palácio onde são servidos biscoitos finos. O superior provincial vai até ele para interceder pelos padres sequestrados, o arcebispo de Buenos Aires se demonstra pouco preocupado, mas promete fazer algumas ligações.

Para além da série, o cardeal Juan Carlos Aramburu foi conivente com a Ditadura Argentina. Ignorou os movimentos de resistência, confessou e administrou a comunhão para militares envolvidos em tortura e assassinatos e chegou a negar a existência de valas comuns para corpos e de desaparecidos. O arcebispo emérito de Buenos Aires morreu em 18 de novembro de 2004, quando Bergoglio já ocupava seu cargo.

Quarracino
Antonio Quarracino nasceu Pollica, na Itália, em 8 de agosto de 1923, mas emigrou com sua família para a Argentina quando tinha quatro anos. Foi ordenado sacerdote em 22 de dezembro de 1945, na então diocese de Mecedes-Luján. Em 3 de fevereiro de 1962, é nomeado por São João XXIII bispo da diocese de 9 de Julho. Recebe a sagração episcopal por Dom Anunciado Serafini, em 8 de abril de 1962. Assim como Aramburu, Quarracino participou de todas as sessões do Concílio Vaticano II. Já em 5 de outubro de 1968, toma posse na diocese de Avellaneda, por ordem de Paulo VI. E São João Paulo II o nomeia para a Arquidiocese de La Plata em 18 de dezembro de 1985.

Dom Antonio Quarracino chegará à Arquidiocese de Buenos Aires em 10 de julho de 1990 como arcebispo primaz da Argentina. Dois anos depois busca o padre jesuíta Jorge Bergoglio em Córdoba para ser seu bispo auxiliar. A cena é retratada na série do Netflix, quando Quarracino chega de carro e manda chamar Bergoglio. O arcebispo se espanta com a simplicidade do jesuíta e o convida para o episcopado. Padre Jorge recusa, pois sabe que para ascender na hierarquia da Igreja precisa de uma dispensa de sua congregação. Documento que Quarracino já possuía. É ele quem ordena Bergoglio como bispo em 27 de junho de 1992, na Catedral de Buenos Aires.

O segundo cardeal da série Pode me chamar de Francisco também é retratado como alguém um tanto quanto distante, com uma certa arrogância. Uma perceptível oposição à Jorge Bergoglio, “o papa do povo”. Para fazer o convite ao bispado, Quarracino veste sua batina e sequer sai do carro. Na missa presidida pelo cardeal em Retiro, Bergoglio precisa convencê-lo a ir até a periferia e a tomar coragem e sair do carro em meio aos protestos da população e o cerco policial. Em outra ocasião, Quarracino consegue uma reunião para que Bergoglio discute a desocupação do bairro com um dos representantes da empresa responsável pela retirada da comunidade.

O que a série não mostra é que ao final de sua vida, o cardeal de Buenos Aires pede a São João Paulo II que seu bispo auxiliar se torne arcebispo coadjuntor. Isto é, garante a Bergoglio a sucessão no arcebispado de Buenos Aires. Mesmo a contragosto da Cúria Romana, Bergoglio é nomeado Arcebispo Coadjuntor em 3 de junho de 1997. Menos de um ano depois, em 28 de fevereiro de 1998, Quarracino tem uma parada cardíaca e morre. A missa de exéquia é presidida por Bergoglio, já como arcebispo. O corpo do cardeal ítalo-argentino repousa na catedral metropolitana, na capela de Nossa Senhora de Carmén.

Papa Francisco
O terceiro cardeal é o protagonista da série. Com a morte de seu predecessor, Bergoglio é nomeado cardeal em 21 de fevereiro de 2001. Antes de se tornar o Papa Francisco, Bergolglio participou da eleição de Bento XVI em 2005. Sua atuação foi importante, pois naquele Conclave cedeu seus votos conquistados na primeira votação ao cardeal Ratzinger.

Em Buenos Aires, Francisco foi sucedido por Mario Aurelio Poli que não aparece na série. Poli era bispo de Santa Rosa quando foi nomeado em 28 de março de 2013 para Buenos Aires. Recebeu o título cardinalício em 23 de fevereiro de 2014. Bergoglio e Mario Aurelio trabalharam juntos de 2002 a 2008, quando Poli foi auxiliar na arquidiocese primaz da Argentina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s