A foto mostra o papa Francisco no fundo da sala Régia de vetes verdes para missa. A frente dele estão os bispos e cardeais desfocados, mas também de verde para a celebração eucarística. No centro a acima do papa, está uma cruz em madeira escura e um cristo em marfim branco.

Igreja deve ouvir, tutelar, proteger e tratar os menores abusados, afirma Francisco no encerramento do encontro

Este domingo (24) marcou o fim do encontro A Proteção dos Menores na Igreja, no Vaticano. O Papa Francisco presidiu uma missa com os participantes do encontro na Sala Régia e depois se dirigiu aos fiéis peregrinos na praça São Pedro para a oração do Angelus.

Para a multidão, o Santo Padre falou sobre o encontro e o classificou como muito importante ao tratar da “gravíssima chaga de violação dos menores”. Francisco disse aos fiéis que os graves escândalos e a “injustificável desatenção e o acobertamento” dos casos motivou a convocação dos bispos de todo o mundo para debaterem sobre os acontecimentos.

O Papa afirmou que, durante o encontro, as autoridades tomaram consciência das responsabilidades e urgência em fazer justiça. “Queremos que todas as atividades e lugares da igreja sejam plenamente seguros para os menores”, expressou Bergoglio. E disse ainda “que nunca mais aconteça” para “que a Igreja seja absolutamente crível e confiável”.

Durante a missa, o Papa foi mais enfático e crítico, postura que acompanha todo o desenrolar do encontro. Francisco disse que apenas um caso de abuso já seria uma monstruosidade. Na visão do Pontífice “estamos hoje perante uma manifestação do mal, descarada, agressiva e destruidora”.

O Papa afirmou que “na ira justificada das pessoas, a Igreja vê o reflexo da ira de Deus, traído e esbofeteado por estes consagrados desonestos. O eco do grito silencioso dos menores, que, em vez de encontrar neles paternidade e guias espirituais, acharam algozes, fará abalar os corações anestesiados pela hipocrisia e o poder”.

Francisco deixou claro, o objetivo dos pastores e da Igreja é “ouvir, tutelar, proteger e tratar os menores abusados, explorados e esquecidos, onde quer que estejam”.

Ainda esta semana, o Olhar Vaticano aprofundará a repercussão do encontro A proteção dos Menores na Igreja.

Acompanhe nossa cobertura no InstagramFacebookTwitter site.

Anúncios

Comentários

3 comentários em “Igreja deve ouvir, tutelar, proteger e tratar os menores abusados, afirma Francisco no encerramento do encontro”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s