A foto mostra o Papa Francisco ajoelhado dá a mão e olha nos olhos de um presidiário após lavar seu pé.

Semana Santa: Francisco lava os pés de presidiários em Roma, entre eles um brasileiro

Aplausos emocionados no início de uma celebração papal. Assim foi a procissão de entrada da Missa da Ceia do Senhor e do Lava Pés do Papa Francisco, no Presídio Velletri, em Roma. A abertura solene do Tríduo Pascal de 2019 do Pontífice Romano aconteceu em uma capela carcerária e não na Basílica de São João de Latrão. O gesto de Francisco nesta Quinta-Feira Santa (18) já se tornou padrão, esta é quinta vez (2013, 2015, 2017 e 2018) que o Papa celebra com carcerários, mas o ato ainda surpreende.

O fato do bispo de Roma deixar a sede sua diocese para estar com presos, e também com doentes, em 2014, e refugiados, em 2016, quebra uma tradição secular de uma das missas mais solenes e importantes da cristandade. Para Bergoglio, a prática é a continuação de seu costume como bispo em Buenos Aires. Mais ainda, para Francisco é uma síntese de seus discursos e de sua prática humilde e revolucionária.

Neste ano, o Pontífice Romano foi até o Presídio Velletri para lavar os pés de um presidiário brasileiro, sete italianos, um marroquino e um marfinense. O Vaticano não divulgou suas identificações, apenas a nacionalidade. O cárcere tem 577 presidiários, dos quais mais de 300 são estrangeiros. Em sua homilia, o Papa Francisco ressaltou a dimensão do serviço na Igreja. “Cada um de nós deve ser o servidor do outro. Não dominar, fazer mal ao outro, humilhar”, destacou o Santo Padre.

Francisco destacou o exemplo de Jesus para os seus seguidores. “Ele que tinha tudo, que era o Senhor, fez um gesto de escravo. E depois aconselha a todos que façam este gesto entre vocês” e acrescentou “sejam irmãos no serviço e não na ambição, de quem domina o outro ou que pisoteia o outro, mas serviço”.

O bispo de Roma falou do gesto repetido nas igrejas em todo o mundo. “A Igreja quer que todo bispo faça isso pelo menos uma vez por ano”. “O bispo não é mais importante, o bispo deve ser o servidor”, declarou o Papa. Por fim, Francisco disse que “no nosso coração deve estar sempre o amor de servir ao outro”.

Na Sexta-Feira Santa (19), o Santo Padre presidirá a Celebração da Paixão, na Basílica São Pedro, e o Via-Sacra no Coliseu. Sábado (20) será a Vigília Pascal e, no Domingo de Páscoa, Francisco preside a missa da ressurreição e concede a benção Urbi et Orbi.

O Olhar Vaticano segue os passos da Papa Francisco na Semana Santa. Acompanhe nossa cobertura no InstagramFacebookTwitter e site.

Na foto o Papa Francisco profere a homilia em um púlpito florido. Em frente a ele, estão os presidiários olhando-o fixamente.
Créditos: Vatican Media.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s