A foto mostra o papa Francisco de costas acenando para a multidão na praça.

Mensagem de Páscoa do Papa Francisco: O Senhor da vida não nos encontre frios e indiferentes

Neste Domingo de Páscoa (21), o Papa Francisco presidiu a solene missa da Ressurreição e, em seguida, o Pontífice concedeu aos fiéis na Praça São Pedro e ao mundo a tradicional bênção Urbi et Orbi. Comovido e preocupado com a violência e os conflitos no planeta o Santo Padre falou da sacada da basílica papal: “Perante os inúmeros sofrimentos do nosso tempo, o Senhor da vida não nos encontre frios e indiferentes. Faça de nós construtores de pontes, não de muros”.

Ao seguir sua linha de discurso com as preocupações, Francisco pediu a Cristo para abrir “os nossos corações às necessidades dos indigentes, indefesos, pobres, desempregados, marginalizados, de quem bate à nossa porta à procura de pão, dum abrigo e do reconhecimento da sua dignidade”. O Papa também rezou para que a ressurreição de Jesus “faça cessar o fragor das armas, tanto nos contextos de guerra como nas nossas cidades, e inspire os líderes das nações a trabalhar para acabar com a corrida aos armamentos e com a difusão preocupante das armas, de modo especial nos países mais avançados economicamente”.

A origem e o significado da bênção Urbi et Orbi

Preocupado com a situação no Sri Lanka, o Santo Padre direcionou suas primeiras palavras depois às vitimas do atentado deste domingo. “Desejo manifestar minha afetuosa proximidade”, disse. Lembrou também da primeira transmissão televisionada da mensagem de Páscoa em 1949, gravada pelo Papa Pio XII para uma emissora francesa.

Em seguida, o Francisco lembrou de diversas regiões castigadas pelas instabilidades políticas, sociais, econômicas e pelos conflitos bélicos. Recordou da guerra na Síria, “o amado povo sírio, vítima dum conflito sem fim que corre o risco de nos encontrar cada vez mais resignados e até indiferentes”. Desejou também “liberdade, paz e justiça” para os refugiados no Líbano e Jordânia.

Papa Francisco falou do Oriente Médio “dilacerado por divisões e tensões contínuas”. “Os cristãos da região não deixem de testemunhar, com paciente perseverança, o Senhor ressuscitado e a vitória da vida sobre a morte”, completou. Clamou também pelas mortes de pessoas indefesas na Líbia.

Fez memória à toda África. “Cristo Vivente conceda a sua paz a todo o amado continente africano, ainda cheio de tensões sociais, conflitos e, por vezes, extremismos violentos que deixam atrás de si insegurança, destruição e morte.” O Papa citou Burkina Faso, Mali, Níger, Nigéria, Camarões e, de modo especial, Sudão do Sul, no qual líderes participaram de retiro espiritual no Vaticano.

Bergoglio também lembrou de seu continente americano. “Que a alegria da Ressurreição encha os corações de quem sofre as consequências de difíceis situações políticas e econômicas. Falou da Venezuela e, em particular, da Nicarágua “para se encontrar, o mais rápido possível, uma solução pacífica e negociada em benefício de todos os nicaraguenses”.

Dessa forma, Francisco encerrou sua sétima Semana Santa no Vaticano. Longe da perfeição bíblica sobre o número sete, o pontificado de Bergoglio caminha em direção às suas reformas, vacila entre as burocracias e complexidades da Cúria Romana e desvia da feroz resistência de grupos conservadores e tradicionalistas. A Páscoa do Papa Francisco foi autêntica à sua missão de Bispo de Roma, um compromisso de exemplos com Cristo e com os mais necessitados.

A equipe do Olhar Vaticano deseja a todos uma feliz e santa Páscoa! Agradecemos sua audiência e convidamos para nos seguir no InstagramFacebookTwitter e site.

Missa do Domingo de Páscoa. Créditos: Vatican Media.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s