Na foto o papa Francisco aparece carregando o menino Jesus no colo rodeado por crianças com arranjos de flores.

Papa Francisco no Natal: acolher o dom do nascimento de Jesus

O Papa Francisco celebrou o Natal com a tradicional Missa do Galo, na terça-feira (24), e a benção Urbi et Orbi, na manhã de domingo (25). O nascimento de Jesus foi classificado pelo Santo Padre como uma graça para toda a humanidade.

Na mensagem para todo o mundo do balcão da Basílica São Pedro, Francisco o período de “convulsões sociais e políticas” no continente americano e dos cristãos perseguidos. Na homília da missa de Véspera do Natal, o Papa ainda contou uma história de piedade popular sobre os pastores.

A história contada pelo Santo Padre recorda os pastores quando foram ao encontro de Jesus na gruta de Belém. O Papa Francisco contou com essas palavras: “Conta uma graciosa história que, no nascimento de Jesus, os pastores acorriam à gruta com vários dons. Cada um levava o que tinha, ora os frutos do seu trabalho, ora algo precioso. Mas, enquanto todos se prodigalizavam com generosidade, havia um pastor que não tinha nada. Era muito pobre, não tinha nada para oferecer. E enquanto todos se emulavam na apresentação dos seus dons, ele mantinha-se aparte, com vergonha. A dada altura, São José e Nossa Senhora sentiram dificuldade para receber todos os dons – eram tantos – , especialmente Maria que devia segurar nos braços o Menino. Então, vendo com as mãos vazias aquele pastor, pediu-lhe que se aproximasse e colocou-lhe Jesus nas mãos. Ao acolhê-Lo, aquele pastor deu-se conta de ter recebido aquilo que não merecia: ter nas mãos o maior dom da História. Olhou para as suas mãos, aquelas mãos que lhe pareciam sempre vazias: tornaram-se o berço de Deus. Sentiu-se amado e, superando a vergonha, começou a mostrar aos outros Jesus, porque não podia guardar para si o dom dos dons.”

Francisco colocou o nascimento de Jesus como um dom que basta à humanidade aceitá-lo. “Antes que ir à procura de Deus, deixemo-nos procurar por Ele, que nos procura primeiro. Não partamos das nossas capacidades, mas da sua graça, porque é Ele, Jesus, o Salvador”, disse o Papa. Para o Santo Padre a acolhida é um ato de gratidão. “Hoje é o dia justo para nos aproximarmos do sacrário, do presépio, da manjedoura, e dizermos obrigado”.

Benção Urbi et Orbi
Na mensagem de Natal antes da benção Urbi et Orbi, o Papa Francisco chamou a atenção de todo o mundo para as zonas de conflito e para os cristãos perseguidos.

No continente americano, o Pontífice desejou “que o Menino pequerrucho de Belém seja esperança, onde várias nações estão a atravessar um período de convulsões sociais e políticas”. Citou a situação venezuelana e ainda abençoou “os esforços de quantos se empenham em favorecer a justiça e a reconciliação e trabalham para superar as várias crises e as inúmeras formas de pobreza que ofendem a dignidade de cada pessoa”.

A equipe do Olhar Vaticano deseja a todos um Feliz e Santo Natal.


| INSTAGRAM| FACEBOOK| TWITTER |

Na foto o papa Francisco aparece de costas e a sua frente está a multidão na praça São Pedro.
Créditos: Vatican News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s