Resenha: Dois Papas, filme original Netflix

Uma criativa caricatura entre dois Papas contemporâneos

Dois Papas (The Two Popes), filme original da Netflix, aproveita um dos fatos mais ricos da história recente da Igreja Católica. A coexistência de um Pontífice emérito com o atual e convivência pacífica e harmoniosa entre os dois bispos de Roma. Algo inédito no papado.

A obra é quase um diálogo entre o então cardeal Jorge Mario Bergoglio, arcebispo de Buenos Aires, e o Papa Bento XVI. Nela, os dois se apresentam como antagonistas e protagonizam cenas de fortes discussões sobre o mundo e a Igreja e pequenas doses de humor. A atuação de Jonathan Pryce, como Bergoglio, e de Anthony Hopkins, como Bento XVI, é magistral e recebeu indicação para o Globo de Ouro para melhor ator drama e melhor ator coadjuvante, consecutivamente, além de melhor roteiro de cinema.

As metáforas, a riqueza dos diálogos e a alternância de momentos fortes com a sutileza de ironias é o mais interessante na obra. Depois das atuações, também chama a atenção a cenografia ao remontar os cenários da cidade Estado do Vaticano e de Castel Gandolfo, residência de verão dos Papas. Um imóvel há 35 minutos de carro da sede vaticana.

Dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles, a história se passa em um suposto encontro entre Ratzinger e Bergoglio, quando o argentino vai até o Pontífice para pedir sua aposentadoria. O encontro revela a personalidade de cada um, de uma forma caricata. O enredo é todo construído nos embates das personalidades e para sustentar a trama muitas características são supervalorizadas. O Papa Francisco aparece com um senhor simpático e revolucionário, enquanto Bento XVI é um conservador turrão e malquisto.

Duas frases de Bento XVI são interessantes e reveladoras. A primeira é a crítica aos dicastérios: “a Cúria Romana é um moedor de carne e o Papa é o café da manhã deles”. A segunda revela a essência teológica de Ratzinger e sua curiosidade acadêmica ao dizer que cada Papa vem para corrigir seu antecessor e “eu gostaria de ver minha correção”.

Incoerências e erros
Durante a trama alguns deslizes históricos são cometidos. O primeiro deles é que o cardeal Joseph Ratzinger não fez campanha para ser Papa. O fato é descrito no livro O homem que não queria ser Papa (leia a resenha). Outra incoerência grave é referente à ditadura argentina. Alguns fatos ficam descontextualizados e outros fora da ordem e, mesmo com a negação explícita do envolvimento do Papa argentino nas prisões e assassinatos, deixa um dúvida ao espectador. A série Pode me Chamar de Francisco é mais fiel com a verdade (leia todo o conteúdo produzido pelo Olhar Vaticano sobre a série). Por fim, uma curiosidade interessante que também torna algumas cenas impossíveis na vida real: Jorge Bergoglio não assiste televisão há décadas.

O filme é uma obra excelente. Revela traços interessantes do pensamento e personalidade desses dois grandes homens, mas não deve ser considerado como baseado em fatos reais. A história tem um bom ritmo, um toque de humor refinado e garante uma película de qualidade aos apreciantes da sétima arte.

FICHA TÉCNICA
Título: Dois Papas
Título original: The Two Popes
Ano: 2019
Gênero: Drama
Diretor: Fernando Meirelles
Roteiro: Anthony McCarten
Duração: 125 minutos
Produção: Netflix
Nacionalidade: Estadunidense (EUA)
Elenco: Jonathan Pryce, Anthony Hopkins, Juan Minujín, Luis Gnecco, Renato Scarpa, Cristina Banegas, Sidnei Cole, Fabricio Martin, Federico Torre, Juan Miguel Arias, Lisandro Fiks, María Ucedo, Matthew Reynolds, Pablo Trimarchi, Sara Pallini, Thomas Willians.

Comentários

Um comentário em “Resenha: Dois Papas, filme original Netflix”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s