Créditos: Vatican Media.

Francisco concede benção Urbi et Orbi durante pandemia de coronavírus COVID-19

“Ninguém se salva sozinho”, diz Papa sobre a “tempestade” da pandemia de coronavírus

O Papa Francisco concedeu nesta sexta-feira (27) a benção Urbi et Orbi por ocasião da pandemia de coronavírus COVID-19. A doença se alastrou por todo o mundo e assola com gravidade a Itália, país que negligenciou as medidas de contenção do vírus e hoje conta com mais de oito mil mortos.

O Santo Padre percorreu a pé uma praça São Pedro vazia e tomou seu lugar de costume nas audiências públicas, em frente à basílica. Em sua mensagem, Francisco destacou a fraternidade humana. Disse que “ninguém se salva sozinho” e que “não podemos continuar a estrada cada um por conta própria”.

Classificou o período como “um tempo de tempestade […] importante e necessário” em que nos “demos conta de estamos no mesmo barco. Frágeis.” Importante e necessário”. Para o Pontífice “a tempestade desmascara nossa vulnerabilidade e deixa visíveis as falsas e supérfluas confianças de nossa frivolidades”. Criticou a “avidez do lucro” e a ilusão de pensarmos “que continuaríamos saudáveis em um mundo doente”.

O Papa Francisco lembrou dos trabalhadores no período de pandemia. “Nossas vidas são cuidadas e sustentadas por pessoas comuns que estão escrevendo os acontecimentos de nossa história”. Citou trabalhadores de mercados, enfermeiros, médicos, profissionais de saúde, policiais, transportadores, sacerdotes e religiosos.

Ao final, destacou o Santo Padre sobre “a oração e o serviço silencioso” como “nossas armas”. Pediu por “novas formas de hospitalidade, fraternidade e caridade”. Rezou a Deus e pediu para “abençoar o mundo com a saúde do corpo e o amparo da alma”.

Veneração das imagens, adoração e benção
Na praça São Pedro vazia estava o crucifixo da igreja de São Marcelo e o ícone de Maria Salus populi Romani. Ao som de cantos devocionais, o Papa Francisco venerou as imagens e seguiu para dentro da basílica São Pedro. Um altar foi montado próximo da Porta Santa para uma breve adoração e depois concedeu a benção Urbi et Orbi extraordinária com a eucaristia. Na oração, o Papa rezou mais uma vez pelos doentes, mortos e trabalhadores, além de rezar pelo fim da desinformação e manipulação.

Crucifixo e ícone
Depois do crucifixo ser resgatado intacto de um incêndio em 1519, a imagem da igreja de São Marcelo foi utilizada em 1522 para combater a epidemia de cólera em Roma. O ícone de Salus populi Romani, do latim Proteção do povo romano, foi retirado da Basílica Papal de Santa Maria Maior para pedir a proteção. Em 593, o Papa São Gregório Magno utilizou a pintura para combater uma das pestes que assolava Roma. Já o Papa Gregório XVI, pediu a intercessão da virgem em outra epidemia de cólera no ano de 1837.

Benção Urbi ei Orbi
A expressão latina “Urbi et Orbi” significa “à cidade [de Roma] e ao mundo”. Esse é o nome dado à bênção pronunciada pelo Papa na sacada central da Basílica São Pedro em três ocasiões. Todos os anos, o rito é celebrado no dia de Natal e no dia da Páscoa, as maiores festas cristãs. Além dessas datas, a bênção é concedida no dia da eleição de um novo papa logo após o resultado do Conclave.

Comentários

Um comentário em “Francisco concede benção Urbi et Orbi durante pandemia de coronavírus COVID-19”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s